TEOST® 33C (ASTM D6335)

Como consequência de uma colaboração próxima entre a Chrysler Corporation e a Tannas Co., um pequeno equipamento de bancada foi desenvolvido para simular o estresse de operação de um moto no óleo de motor. O Protocolo 33C foi aplicado ao estudo e à determinação da deposição de óleos de motor sob condições de operação de um turbo compressor.

Conhecido como ASTM D6335, o protocolo original TEOST® simula a temperatura cíclica de 200 a +500°C sofrida no turbo compressor com um ensaio de teste de 12 ciclos em um período de duas horas, com +100 mL de amostra. O teste obtém o peso do depósito formado em uma haste oca aquecida resistivamente (Haste de Depósito TEOST®) realizada dentro de uma câmara onde o óleo flui em uma taxa de 0,45 g/minuto. O aumento do peso da haste causada pelos depósitos é utilizado como uma medida da performance.

O TEOST® 33C foi incorporado na especificação ILSAC GF-2, categoria API SJ bem como na especificação OEM da Daimler/Chrysler.

A capacidade de alterar uma série de parâmetros de teste no TEOST® leva o trabalho de pesquisa além do protocolo original 33C.

TEOST MHT® (ASTM D7097)

A necessidade de um teste de bancada simulando depósitos em alta temperatura (~250 a 300°C) na área da correia e do pistão levou a modificações no equipamento TEOST®. O trabalho foi iniciado porque a preocupação com correias e pistão em temperaturas de 250°C ou mais altas nos modernos motores de alta performance pode causar um significativo aumento nos depósitos de carbonáceos nessas áreas.

No teste MHT, 10 mL de amostra é continuamente passada através de uma Haste de Depósito de aço pré-pesada por 24 horas a 285°C. O aumento no peso da haste ocasionado pelos depósitos é utilizado como uma medida do desempenho do óleo.

Agora conhecido como ASTM D7097, o Portocolo MHT® foi incorporado no ILSAC GF-3 e GF-4, nas categorias API SL e SM.

O teste TEOST® Tannas tornou-se uma alternativa ao uso dos testes padrão de motores que são grandes, relativamente variáveis, caros e demorados.

Além das configurações individuais, é possível também combinar as duas aplicações em um único equipamento, economizando espaço de bancada e reduzindo custos de operação.

 

CARACTERÍSTICAS

TEOST® 33C

Princípio:

  • Simulação do efeito das condições de operação do motor na oxidação e a tendência à formação de depósitos de óleos de motor, especialmente na área de alta temperatura do turbo compressor.
  • Amostras de óleo tratadas com catalisador são bombeadas sobre uma Haste de Depósito aquecida formando depósitos.
  • O peso da Haste de Depósito após o teste é subtraída do seu peso pré-teste e adicionado ao peso do particulado coletado pela filtragem do óleo remanescente. Os resultados são reportados em miligramas.

Parâmetros de Teste:

  • 12 Ciclos de Aquecimento: 9,5 minutos por ciclo para um tempo total de teste de 114 minutos
  • Haste de Depósito: Produzido em aço de precisão
  • Taxa da Bomba: 0,45 mL/min ou 0,40 g/min
  • Fluxo de Ar Úmido: 3,6 mL/min através de H2O
  • Fluxo de N2O: 3,6 mL/min através de H2O
  • Naftenato de Ferro: 100 ppm

Dispositivos de Segurança:

  • Fusíveis Limitadores de Corrente
  • Fusível de superaquecimento
  • Carcaça Isolada Termicamente

Procedimentos de Teste (Especificações):

  • ASTM D6335
  • ILSAC GF-2 – ‘Depósito em Altas Temperaturas’
  • Categoria API ‘SJ’
  • Inclusa na especificação de fábrica da Daimler/Chrysler

Volume de Amostra:

  • Total: 250 mL
  • Volume Real Utilizado: 116 mL (100 mL mais 16 mL residuais na linha após a lavagem)

Temperaturas de Operação:

  • Temperatura do Reator: 100°C (±1°C)
  • Ciclo de Temperatura de Deposição: 200°C a 480°C nos intervalos de tempo designados

Voltagem:

  • 120 VAC, Monofásico, 5 A, 50/60 Hz (Também disponível em 220 VAC)

Dimensões:

  • 33 x 50 x 56 cm (L x P x A), 30 kg

TEOST MHT®

Princípio:

  • Teste moderadamente a Alta Temperatura que simula os efeitos das condições de operação do motor na oxidação e a tendência à formação de depósitos de óleos de motor, especialmente nas áreas da correia e do pistão do motor.
  • Amostras de óleo tratadas com catalisador são bombeadas sobre uma Haste de Depósito aquecida formando depósitos.
  • O peso da Haste de Depósito após o teste é subtraída do seu peso pré-teste e adicionado ao peso do particulado coletado pela filtragem do óleo remanescente. Os resultados são reportados em miligramas.

Características Especiais:

  • Manto de Vidro Transparente para facilitar a visualização da área de deposição durante o teste.
  • Habilidade de coletar o material volatilizado para análise e investigação posterior.
  • Kits de conversão MHT disponíveis para modelos TEOST 33C com gabinetes antigos

Parâmetros de Teste:

  • Temperatura de Operação: 285°C
  • Tempo de Análise: 24 horas
  • Quantidade de Amostra: 8,5 g (±0,001 g)
  • Haste de Depósito: Produzido em aço de precisão com bobina especialmente tratada
  • Taxa da Bomba: 0,25 g/min
  • Fluxo de Ar Seco: 10 mL/min
  • Catalisador MHT: 0,0131 g/g de Óleo

Dispositivos de Segurança:

  • Fusíveis Limitadores de Corrente
  • Fusível de superaquecimento
  • Carcaça Isolada Termicamente

Procedimentos de Teste (Especificações):

  • ASTM D7097
  • ILSAC GF-3, GF-4 – ‘Depósito em Altas Temperaturas’
  • Categoria API SL, SM , ASTM D 4485
  • Inclusa na especificação de fábrica da Daimler/Chrysler

Voltagem:

  • 120 VAC, Monofásico, 5 A, 50/60 Hz (Também disponível em 220 VAC)

Dimensões:

  • 33 x 50 x 56 cm (L x P x A), 30 kg

 

NORMAS
ASTM D6335, ASTM D7097

TEOST – Teste de Simulação de Termo-oxidação de Óleo de Motor

    • Instagram
    • LinkedIn Social Icon
    • Facebook Social Icon

    ONDE ESTAMOS

    INSTITUCIONAL

    ACESSE TAMBÉM

    Sobre nós

    Trabalhe Conosco

    Intranet

    Pensalab - São Paulo/SP
    Rua Minerva, 129 - Perdizes
    CEP: 05007-030
    Fone: +55  011 5180-8300